Lugar da Bênção



Muitos de nós somos detentores de Promessas de Deus para as nossas vidas e, quando do cumprimento dessas promessas, ao alcançarmos o lugar da Bênção, muitas vezes temos a tendência de baixar a guarda, permitindo-nos um certo relaxamento, pois, para chegarmos a esse lugar, custou-nos muito suor, lágrimas, desgastamo-nos e acabamos por nos permitir comportamentos que não condizem com a trajetória pela qual vínhamos antes de atingir esse ponto tão sonhado e desejado.


Davi, na caverna de ADULÃO, mantinha-se sempre ocupado – quer cuidando da família, quer se defendendo, quer treinando os futuros valentes soldados.


No entanto, ao chegar no lugar da Bênção – sentando-se no trono e começando a reinar –, com o passar dos dias, Davi, agora Rei de fato e de direito, permite-se a deixar de ir à frente da batalha, não enfrentando mais as guerras de perto. Escolhe ficar na ociosidade, na inatividade, e o final da história, todos conhecem: adultério, assassinato, dores, choros e lamentos.


Cuidado ao chegar no lugar da promessa e se apossar dela. A bênção pode se tornar angústia, agonia, adversidade.

Não pare! A dedicação, o trabalho, o foco, não podem se abrandar.


— Fábio Oliveira.