#10 Não pague com a mesma moeda



O jovem Davi conquistou coisas extraordinárias antes mesmo de completer os 20 anos de idade. Ele venceu um leão, um urso, e, depois, o famoso gigante Golias.

  • Como resultado de tudo isso, Davi ganhou fama instantânea em Israel.

  • O povo começou a cantar músicas em louvor à coragem de Davi e a suas conquistas.

  • Ele conquistou as promessas do rei Saul.

  • Davi recebeu como esposa a filha de Saul, Mical.

  • Davi se tornou um membro ativo no reinado de Saul.

  • Do dia para noite, tornou-se uma celebridade.

Entretanto, a vida de Davi não foi apenas de vitórias depois que ele derrotou Golias


Deixe-me fazer-lhe uma pergunta:

Quando foi a última vez que você agradeceu a Deus por ele não ter-lhe mostrado o futuro? Creio que, como eu mesmo, você jamais tenha pensado nisso: agradecer a ele por não ter-lhe mostrado o futuro. Na verdade, todos nós queremos saber sobre o futuro. Queremos descobrir ou desvendar qual é a vontade de Deus para as nossas vidas. Porém, cuidado. É melhor não saber. Pense nas coisas com as quais você não tem que se preocupar hoje porque não sabe ainda com certeza sobre o amanhã. Se soubesse, já estaria se preocupando com algo que virá somente amanhã. Não saber o futuro nos propicia viver um dia após o outro. Como Jesus disse: “Basta a cada dia o seu mal”.

Imagine se Davi soubesse como seria sua vida depois que enfrentasse o Gigante. Talvez, ele até desistisse de lutar com Golias. Depois de vencer o gigante, Davi não assumiu o trono de Israel. Na verdade, ele encarou, talvez, os maiores dilemas de sua vida, ele percorreu um profundo vale de sofrimento.

O sofrimento de Davi

Lá estava Davi tocando a sua harpa, enquanto Saul o olhava com uma lança na mão. E o pensamento dele era: “Vou cravar Davi na parede com esta lança!”. Imagine comigo: Davi tocando… e, de repente, do nada, Saul aponta a lança e a joga em direção a Davi.

1 Samuel 18:12: Diz “… Saul tinha medo de Davi.

Isso não é estranho? Escute: as próprias pessoas que têm medo de nós, são as mesmas que vêm atrás de nós para nos ferir.

O que você faz quando alguém joga uma lança em sua direção para matá-lo?

Simples – pensando como todo mundo – você pega a lança e a joga de volta nele, não é? Quando alguém joga uma lança em você, o instinto é o de pegá-la da parede e jogá-la de volta em quem a lançou. Jogar de volta pode significar que: Você é corajoso! Você enfrenta o que é errado! Você não gosta de injustiça! Você defende as suas ideias! Enfim, o mundo pode oferecer milhares de desculpas para justificar a decisão de revidar e jogar a lança de volta. Mas Davi não a jogou de volta, porque ele vive os seus princípios. Ele não tocou no ungido Rei Saul.

Lições:

Não jogue flechas de volta, mesmo que você tenha a vontade de ferir aquele que está lutando contra você.

Aprenda a se esquivar das flechas… não seja o especialista em ferir os outros com suas flechas. Aprenda a se comportar – se precisar, até mesmo fingindo – como se nada tivesse acontecido. Às vezes, será necessário fazer isso. A razão e a lógica vão dizer para você pegar a lança e jogá-la de volta em quem tentou feri-lo, mas acalma-se.

Quem joga a flecha:

Quem joga a flecha, sinaliza que sua alma está cheia de inveja.

Quem joga a flecha demonstra que está inseguro.

Quem joga a flecha, não tem mais confiança no seu próprio chamado.

Quem joga a flecha, sente-se rejeitado e precisa da aprovação do povo a qualquer custo.


Aprenda três coisas:

  1. Nunca jogue flechas. Mesmo que você seja alvo de alguém.

  2. Não ande com quem joga flechas. Quem joga flechas não produzirá nada de bom na sua vida e acabará você fazer o mesmo.

  3. Feche a boca, assim você estará mais seguro e protegido das lanças.


Davi não se rebelou contra rei. Ele não levou metade da população junto com ele. Foi embora sozinho. O verdadeiro ungido é capaz de deixar essas coisas de lanças para trás e seguir sua vida, mesmo que seja sozinho. Sozinho, mas com os princípios divinos dentro de si. Sozinho, mas carregando uma certeza, a de que nunca jogou um lança em ninguém, nunca tentou derrubar alguém ou matá-lo com uma lança.